sábado, 21 de outubro de 2017

ANIVERSÁRIO


O teu BOLO




ANIVERSÁRIO


- SEMPRE EM SOFRIMENTO -


Esta  "menina" amarelecida pelos anos é Eterna no teu/meu  coração. Acalenta-A.












                                                                                                      



sexta-feira, 21 de outubro de 2016

ANIVERSÁRIO



Querida MÃE,

Esta menina, dum tempo longíquo, continua a "resistir à tua ausência".

Os anos passam e a ansiedade vai ocupando o espaço entre o TER e o NÃO TER, e continua na busca  de te encontrar. Rosas para TI, flor do meu jardim alado!



















sexta-feira, 11 de março de 2016

SEMPRE

O Poeta ULISSES DUARTE, que partiu  há oito anos, faria hoje 93 anos.














Pedido
  
Pedi um dia ao vento,
leva-me,
deixa-me vogar perdida
nesse azul sem fim.

− Não alma torturada
continuarás a ser varrida
como a folha caída
e, açoitada por mim.

Pedi ao sol
leva-me,
para teus raios
vibrarem nesta mente sofrida.

− Não pobre aventureira
corre, corre a vida inteira
viver sem ti
a luz deixa de ter vida.

Chorei
todo o soluço reprimido
é  espinho cravado no coração
envelhecido por tanto sofrer.

                                   ... eu só queria morrer!


SANDRA.


"... Querida Sandra. Dizer o teu corpo de infância, os teus seios breves, o lugar do nosso encontro no inacessível da vida, o teu pequeno grito quando o encontávamos. E a lassidão final  -  como te amo. E tu sorrires no sorriso que não vejo e todavia sinto na tua mão pela minha face. Como não soube contar na história que de nós contei. " ... 
 - excerto do texto cartas a Sandra de Vergílio Ferreira, pag, 67.

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

30 de Setembro de 2015



Neste dia tão especial e doloroso para mim, desejo postar a referência a um raro livro, que leio sempre avidamente, tentando procurar o caminho do Oráculo, que me guiará à Estrela onde se "esconde" a essência de mim.






quarta-feira, 11 de março de 2015

HOMENAGEM



O Poeta ULISSES DUARTE que partiu há sete anos, faria hoje 92 anos.

Desejo ou Ilusão

Eu queria ser o não ser...
E então,
ninguém seria mau,
ninguém seria pobre,
ninguém seria doente,
ninguém seria LADRÃO!
E, 
eu que só sou o que sou
e às vezes nem o que sou, sou.
Eu queria estar onde não estou!
E ninguém chorava,
ninguém teria frio,
ninguém teria fome,
                            porque eu lá estava!
Mas eu nem sempre estou onde estou!...

SANDRA.




“Hoje a obsessão foi mais forte. Escrever-te. A nossa história que contei parecia-me intocável. Princípio e fim de nós nela, a tua morte selara-a para sempre. E todavia é nessa eternidade que a tua memória me perturba e a imagem terna do teu encantamento.”

[ Excerto da obra inacabada de Vergílio Ferreira (1916-1996) - CARTAS A SANDRA ].

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Mãe Querida:

 Já saíste da noite escura, quanto tempo estive  sem  Luz... Agora, mais apaziguada com o Universo,  aguardo juntar-me a ti. para a eternidade !